Cachorro com credencial vigia (e diverte!) surfistas no Pan-Americano

No espaço onde acontece as competições de surfe dos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru, é proibido a entrada de animais de estimação. Porém, há um cachorro em especial que tem até credencial para andar pela área reservada aos atletas, em Punta Rocas.

Os surfistas deram a ele o apelido de Píldora, devido ao seu porte físico. Já os locais apelidaram-no de “Chato de Punta Rocas”.

Isso porque o cãozinho ficou famoso por auxiliar na segurança do local das competições. Como um verdadeiro vigia, ele late para todos os veículos que passam por ali e está sempre circulando pela praia para ver se tudo está “nos conformes”.

Ao mesmo tempo, o cachorrinho tem o privilégio de ser o único animal a assistir a primeira competição de surfe do Pan, envolvendo também as modalidades de longboard e stand up paddle.

el-chato-de-punta-rocas-cachorro-que-vive-no-local-onde-se-disputa-o-surfe-no-pan-1564851244395-v2-450x600

Píldora chamou atenção da surfista brasileira Chloé Calmon, que momentos antes de faturar a medalha de ouro no longboard, pegou-se distraída com o cachorro.

“Na hora (de se concentrar), a gente estava falando de um cachorrinho, que estava passando com uma credencial”, comentou a surfista após vencer a final.

O cãozinho morava nas ruas de Lima quando foi adotado há dois anos por Richard Cerón López, que é um dos seguranças oficiais do Pan. O trabalho do pai foi estendido ao filho, pois Píldora não gosta de ficar sozinho em casa.

el-chato-de-punta-rocas-com-sua-credencial-do-pan-de-lima-1564866699715-v2-450x450

“Na minha região não há muitos cachorros de rua, mas por aqui tratamos bem os animais. A ideia é que cada vez mais se tenha consciência sobre a importância de ajudar animais de rua, adotá-los e os criar bem. Porque no fim depende de como você o educa, se os trata mal, podem se tornar agressivos e isso não faz bem a ninguém”, afirma o segurança.

Fonte: razões pra acreditar