Conheça Ranger, o pastor alemão com nanismo

Os veterinários descobriram que Ranger tinha uma doença causada por um parasita chamado giárdia. Tempos depois, o cachorro voltou ao consultório: dessa vez, a suspeita era que ele tinha uma infecção na região do pescoço. Só depois os profissionais descobriram a verdadeira origem do problema: ele é anão.

“Durante esse período, Ranger permaneceu muito pequeno e o veterinário suspeitou que ele pudesse ter nanismo hipofisário”, explicou Mayo à agência de notícias britânica South West News Service.

1-5dd69308af7ce-png__700aaa

Depois de mais alguns meses [do diagnóstico], o castramos — e foi aí que começamos a notar grandes mudanças”, lembrou Mayo. “Ele perdeu o apetite, emagreceu, perdeu todo o pelo e sua pele ficou extremamente seca e escamosa.”

O tratamento de Ranger deve ser contínuo, por meio de reposições hormonais e cuidados com a pele — principalmente porque a doença também reduz significativamente a vida do animal. De acordo com os especialistas da Universidade de Utrecht, a maioria dos cachorrinhos com a condição atinge apenas os 5 anos de idade (Ranger tem 2).

2-5dd6930bd3bfc-png__700

Entretanto, Mayo prefere focar em proporcionar uma vida saudável, alegre e repleta de amor a Ranger. “Ele está saudável e feliz da forma que pode. Adora pular e brincar com sua bolinha e com brinquedos barulhentos, junto com suas ‘irmãs’ Hazel e Jessie”, contou.

dd

1-5dd69308af7ce-png__700

 

fonte: revista galileu